O espaço de qualificação profissional CCDP, se materializou com a cessão de uma sala na Assembleia de Deus Porta Formosa – congregação de Bonsucesso, pelo pr. Ezequiel Lino em 2008, onde, oferecíamos cursos de Informática à preço popular e gratuitamente adolescentes e jovens da comunidade Parque Everest , bem como,  alfabetização para adultos e encaminhamento para emprego.

O desenvolvimento do site, surgiu com a necessidade de ampliar o atendimento com cursos, dicas e diversas orientações  aos dos projetos de Inclusão Digital nas unidades prisionais que ganharam liberdade, mas queriam continuar estudando, bem como os funcionários e professores com diversas dúvidas sobre word, excel, internet, etc..

A sustentabilidade e viabilização de tais iniciativas vem de doações. Na maioria das vezes não dispomos de profissionais em condição de trabalhar voluntariamente. Os custos compreendem execução do projeto, bem como a estrutura administrativa básica para garantir o funcionamento. Temos um compromisso com a transparência, prestação de contas, ética, boas práticas administrativas e intensa interação com cada colaborador, de forma, que o mesmo acompanhe sem restrições o direcionamento dos recursos em pagina exclusiva no site, acesso á todo conteúdo publicado no site,  além de ser contemplado periodicamente com brindes de acordo com as suas doações.  

É difícil avaliar o sucesso desta iniciativa através do número de pessoas atendidas, vai muito além, entre diversas experiências marcantes, seleciono o fato da remoção das famílias que ocupavam o terreno da antiga fábrica da Skol próximo à Nova Brasília, extrapolou o efeito das ajudas costumeiras. Produzimos um vídeo na improvisação, mas com muita vontade de que desse certo. Esse vídeo foi apresentado às autoridades políticas da época e Graças a Deus, todas as famílias foram removidas. 

Desde 2006 atuamos como agente religioso, professor de estudos bíblicos, de informática em projetos de Inclusão Digital e só no sistema penitenciário atendemos centenas de pessoas, muitas delas, ainda hoje, mandam mensagens de agradecimento pela oportunidade que tiveram e pelas palavras que ouviram. Fico muito feliz, mas essas conquistas não são para mim, sim para família, para comunidade, para sociedade; faço o que faço, pois acredito na transformação, que, mudança é uma porta que se abre por dentro. 

Vejam as fotos.